terça-feira, junho 25

A vitória de um samurai por Akemi Iriya

12
361

A esposa, Elisa, retratada pelo Yoshihiro

Finalmente: MÉDICO!

 

 

Yoshihiro, Elisa e Akemi

 

 

Depois que perdeu três irmãos menores por doenças infectocontagiosas, o último um menininho de cinco anos, por meningite tuberculosa em Campos do Jordão, o jovem Yoshihiro, filho mais velho de uma família de oito crianças, tomou a resolução de se tornar médico pediatra. Esse sonho, apenas um de seus tantos múltiplos talentos potenciais, levou muitos anos a se realizar.

Terminado o Ensino Médio, mudou-se para São Paulo, deixando seus irmãos em Campos do Jordão, para trabalhar, estudar e tentar alcançar a sua meta. Autodidata, pois não tinha condições de pagar um cursinho e trabalhando numa gráfica, tentou por 3 anos consecutivos e não conseguiu.

Mergulhou no trabalho, conseguiu montar a sua própria gráfica e passou a atender a produção de apostilas do curso preparatório Nove de Julho, do professor Geraldo Camargo de Carvalho.

Nesse ambiente, Yoshihiro, já próximo dos 30 anos de idade, contou com a ajuda camarada de muitos professores da casa que lhe deram amplo acesso ao material do cursinho e chegaram a ajudá-lo pessoalmente a estudar para o vestibular, dando-lhe aulas particulares gratuitas! Dessa vez seu esforço foi recompensado, mas Yoshihiro contava que não chegou a conseguir ler seu nome na lista de aprovados afixada no Nove de Julho: sentiu-se carregado pelos seus colegas e só viu o teto chegando cada vez mais perto!

A parceria de minha mãe Elisa, professora de Matemática no Colégio São Paulo, foi fundamental para viabilizar economicamente a jornada de Yoshihiro na Faculdade de Medicina da USP.

Muita gratidão a todos os que acreditaram no potencial desse jovem tenaz para que chegasse à 52ª turma da FMUSP e, também, aos colegas queridos desse grupo, que acolheram esse calouro sênior, com idade para ser pai de todos, extremamente focado, recém-casado, pescador entusiasmado, mesa-tenista campeão, amante da Música, do Cinema, artesão em madeira de réplicas de espadas de samurais, pé-de-valsa, fabricante de raquetes de tênis de mesa, desenhista, calígrafo… e já com a sua primeira filhinha, eu, Salette Akemi Iriya.

12 comments

  1. Edir Haddad Marques 25 janeiro, 2021 at 20:04 Responder

    Maravilhoso seu artigo do nosso querido Dr. Yoshihiro, Pai, marido, amigo, médico dedicado, mestre, artista, espadachim, mesa tenista e tantos outros atributos ou simplesmente Yoshihiro, nosso querido amigo!! Linda homenagem, Akemi!

  2. Décio Kerr Oliveira 25 janeiro, 2021 at 21:55 Responder

    Fiquei muito triste de só conhecer a bela historia do Yoshi depois de quase 60 anos. Um grande e dignificante exemplo do velho ditado, “Querer é Poder”.

  3. Vera 25 janeiro, 2021 at 23:41 Responder

    Adorável, é como posso defini-lo. Meu contato com ele foi em idade avançada. Passava algumas manhãs com ele, brincando colocava música, rock e o fazia dançar. Fingia que era um peixe para ele pescar, e ele acompanhava bem as brincadeiras. Me ocorre que encontrou a fórmula da felicidade: aceitar o que a vida lhe trazia, no momento em que trazia. Lembrar-me dele faz aflorar um sorriso nos lábios.

  4. Fabio Eduardo Arvelo 26 janeiro, 2021 at 00:15 Responder

    Tinha conhecimento de algumas habilidades do Dr Yoshihiro , mas não sabia que eram tantas.
    Um exemplo de vida, de luta e superação
    Sempre teve minha admiração e agora ainda mais. Belíssima homenagem !!

  5. eduardo berger 26 janeiro, 2021 at 12:02 Responder

    A perda do “Silvio”, como o chamávamos, trouxe à tona lindas lembranças… “de coisas que nem sabíamos”, como frisou meu Mano Décio Kerr Oliveira. Já se disse que, “mesmo em desgraças, pode-se encontrar algo de positivo”: acho que isso tem muito a ver com a trajetória do pequeno “Silvô” (sabiam que com esse codinome, foi uma celebridade como mesatenista em Campos do Jordão?). Ele era muito dedicado e eficaz nas coisas que se propunha a fazer, um fato inconteste – sério, concentrado, paciente!

    Yoshihiro Iriya, o colega Sílvio, nunca foi chamado de “Velho”… mas tinha poucos meses a menos que o nosso Véio Macedo. E dele, o mesmo denodo, a mesma bravura! O sonho de ser médico materializou-se graças a essas qualidades.

    Sua história de vida, sintetizada com doçura e graça pela filhinha Salete Akemi, ficará perenemente neste site para ser louvada por todos que a lerem. Quero enfatizar um determinado instante de sua biografia, onde uma atitude sua, o caracteriza como UM NOTÁVEL: quando todos debandaram do Nove de Julho, atraídos pelo Di Genio e pela sua ambição, quando da criação de seu império (Objetivo /UNIP), Yoshihiro se manteve ao lado do Prof Geraldo Camargo de Carvalho – “…ele mostrou mais uma vez, entre tantas que eu tive a oportunidade de testemunhar, a sua LEALDADE, um dos itens do Código do Bushido, que ele fazia questão de praticar, como descendente direto de Samurais” (entre aspas, transcrito de mensagem da Akemi).

    Os 7 princípios do Bushidô (Código de Honra dos Samurais)
    義 GI – JUSTIÇA
    勇 YUU – CORAGEM
    仁 JIN – COMPAIXÃO
    礼 REI – RESPEITO
    诚 MAKOTO – HONESTIDADE
    名誉 MEIYO – HONRA
    忠 CHUU – LEALDADE

  6. Macedo 26 janeiro, 2021 at 15:27 Responder

    Yoshishiro foi um vencedor na luta por um lugar ao sol. Sua história de vida é comovente, um exemplo para muitos jovens. Para nós outros, da 52ª. é uma honra tê-lo tido como colega. Nossos pensamentos elevados, dirigidos a ele, não serão somente aqueles que fizemos no dia indicado por sua dedicada e simpática filha Akemi, mas Yoshiriro estará sempre em nossas preces ao Alto.. Ele certamente estará entre os bons no além

  7. Renata Souto Vieira 7 fevereiro, 2021 at 14:35 Responder

    Muito comovente sua homenagem a seu pai. Fui testemunha de sua dedicação incansável a ele, durante todo o período de sua doença. Que ele siga o caminho, levando consigo todo o amor que a filha querida lhe devota.

  8. Roberto Anania de Paula 12 junho, 2022 at 14:11 Responder

    Saber da parceria do nosso querido “Silvio” com o Professor Geraldo Camargo de Carvalho- dono do Cursinho 9 de Julho – que viabilizou a tenacidade, perseverança e competência do Yoshihiko Iriya a ser nosso colega na 52a Turma da FMUSP, só enaltece o Professor recentemente falecido. Mesmo porque, inúmeros colegas foram alunos do Cursinho e aprenderam muita Química com ele! R.I.P. Professor Geraldo e Yoshihiro Iriya!

Leave a reply