quarta-feira, junho 19

LORIVAL DE CAMPOS NOVO (matéria compilada na internet)

1
309

Matéria louvando nosso saudoso amigo Lorival.

https://www.pucsp.br/janus/lorival-de-campos-novo

Lorival de Campos Novo, uma mente brilhante cuja chama dos ensinamentos jamais deixou de iluminar nossos caminhos. Nascido em 1943, o Professor Doutor Lorival de Campos Novo formou-se na Faculdade de Medicina na Universidade de São Paulo em 1969, com residência em Neuropsiquiatria. Por alguns anos, durante sua graduação, foi também aluno de Física na mesma universidade, quando teve que optar por uma das faculdades. A Medicina foi então sua eleita, o comportamento humano seu foco e a Psicanálise sua especialidade.

Não caberia aqui elencar todos os cursos, especializações e aperfeiçoamentos a que Lorival se dedicou ao longo de sua carreira, tantos eram seus saberes e curiosidades, sempre aberto ao novo, a começar pelo nome. Mas vale destacar alguns pontos do seu percurso profissional, cuja bagagem cuidou de dividir com tantos alunos, colegas e também pacientes, que tiveram a sorte de cruzar seu caminho.

Na Psicanálise, Lorival orientou sua formação à criança e ao adolescente, atendimento de casais e famílias. Aprofundou seus estudos na psicologia do parto e puerpério e na fisiopatologia da reprodução humana. A especialização em Medicina Psicossomática veio contribuir ainda mais para o seu trabalho clinico com pacientes em consultório.

Homem de imensa capacidade para a percepção das infinitas vertentes humanas, Lorival falava várias línguas, e além de seu interesse pela Física, navegava também pela Literatura e pela História, tendo recebido o título de Comendador da Ordem do Mérito Republicano da Academia Brasileira de História. A Faculdade de Medicina da USP também o premiou com a Medalha Vital Brasil por seus préstimos à ciência.

A partir de 1984, tornou-se professor na Faculdade de Psicologia da PUC-SP, onde foi também supervisor do Curso de Aprimoramento Clínico em Psicoterapia de Casais e Família, na Clínica Ana Maria Poppovic. Em 1995, juntamente com a Profa. Rosa Maria Farah, implantou na mesma clínica o NPPI – Núcleo de Pesquisas em Psicologia e Informática, em atividade até a presente data.

Do grupo que ali se formou, foi um supervisor da mais alta qualidade e sabedoria, uma mente aberta e acolhedora, de uma capacidade extraordinária para perceber e compreender magistralmente os meandros da alma humana – inclusive quando mediada pelo computador.

Astúcia clínica e bom humor notáveis foram suas marcas registradas em suas impecáveis supervisões que nós, discípulos, tivemos o privilégio de compartilhar. Com ele aprendemos a arte da superação das adversidades, as possibilidades de transformar, de ensinar e de sobreviver. Uma consciência única, ao ver e analisar o ser humano, suas atitudes e o significado do existir, como legado a outras existências.

Em 2008, o mestre se foi, aos 65 anos.

1 comment

  1. Takanori Sakane 11 junho, 2019 at 14:19 Responder

    Além de tudo isto foi um atleta.
    Lembro que quando ia treinar judô (com o Içami Tiba), ele ficava se exercitando com peso.
    Bom companheiro.
    Lembram-se do Intercobras que ele arrumou? Acho que era uma cobra muçurana comendo uma jararaca

Leave a reply