quarta-feira, fevereiro 28

COMA… SIMULADO, Decio Ruland Kerr de Oliveira (in memorian Nilton Domingos Cabral)

0
240

Este causo quem contava era nosso querido e saudoso amigo Cabral, nos nossos tempos de Hospital Assunção:

“Um casal sofreu um acidente na Via Anchieta e foi levado ao PS do Assunção. Estavam em observação no mesmo apartamento, quando de repente o motorista entra em coma profundo, não reagindo a nenhuma daquelas manobras tão comuns dos pronto socorristas, espetadas, beliscões, etc.

O Cabral foi chamado de urgência, repetiu todas aquelas manobras sem sucesso e encaminhou rapidamente o paciente para o centro cirúrgico para uma punção liquórica – havia o risco de uma hemorragia. O Cabral, já com aquela quilométrica agulha na mão, ficou surpreso com a imediata volta da consciência do acidentado que, muito assustado, disse : -“Doutor, pelo amor de Deus, me desculpe e me ajude! Tive que fingir a inconsciência! Fiquei sabendo que minha esposa e filha estavam chegando pra me visitar”!!

Leave a reply