quarta-feira, junho 19

LILICO (gente finíssima), por Flávio Soares de Camargo

5
125

Assassino profissional, estuprava as famílias que ficavam a sua mercê e depois as matava, um moreno gigante. A PM do estado de São Paulo estava à sua procura, apenas 19 anos de idade e uma capivara de quilômetros. Por fim, durante um assalto em Jacareí, o cercaram e ele fez um grupo de civis como refém.

Nesta época, havia um notável promotor público no vale do Paraíba, Franz de Castro Hollswarth, que se ofereceu para ser o negociador. Numa coragem suicida, ele pediu para ser trocado pelo grupo de reféns. Uma vez aceito e oferecido um veiculo a seu pedido, saíram em desabalada carreira pela rodovia Dutra. A policia rodoviária dispunha, à época, de carros PUMA de 6 cilindros e armados com duas metralhadoras embutidas no para-lama dianteiro. Na hora que começou a se sentir cercado, o bandido Lilico deu um tiro na cabeça do promotor, abriu a porta e o jogou na rodovia. Ato continuo, as duas PUMAS abriram fogo de metralhadora… O carro virou uma peneira e o BANDIDO ileso foi “preso”? “fugiu”? Na verdade foi encontrado alguns dias depois com um tiro de 45, com o joelho despedaçado numa trilha de caçadores numa grota da Serra do Mar. O colocaram numa carroça e o levaram à delegacia de policia de Caraguatatuba.

A perna em péssimo estado, veio para o Pronto Socorro da Santa Casa e fui chamado. Lesão arterial, membro isquêmico. Cirurgia de urgência, os policiais enlouqueceram: -“DOUTOR SALVAR A PERNA DESTE BANDIDO?”

Mesa de cirurgia, revascularização, pulsos distais voltaram, fasciotomia de panturrilha para aliviar o edema pós isquemia, ou seja, EXITO IMEDIATO COMPLETO. Achei que os policiais iriam me fuzilar!!

Três dias depois, inicio da gangrena gasosa, indicação na época de amputação acima do joelho imediata!!
Avisei a promotoria e a importância de não se esperar… e foi a alegria geral da PM, todo mundo batendo nas minhas costas: -“AI DOUTOR, O SENHOR É OTIMO, FEZ O IMPOSSIVEL, NEM NÓS PENSAMOS NISTO, O SENHOR DEU ESPERANÇA PARA ELE E DEPOIS A TIROU!!!!”

Avisado do que iria suceder com ele, o dito cujo ficou furioso e alto e bom som na minha presença e dos PMs me avisou : -“DOUTOR O SENHOR PODE TER CERTEZA DE UMA COISA, VOU MATÁ-LO DEPOIS DESTA!!”

Naquele tempo, o Vale do Paraíba passava por uma onda de violência inaudita e eu operava um baleado por dia no mínimo. Eu pensei com meus botões: -“ESTE INFELIZ VAI TER QUE ENTRAR NA FILA”…

Sala de cirurgia, o auxiliar e eu já vestidos, e nada do anestesista.
Qual não foi meu espanto quando percebo uma coisa rastejando pelo chão. Era a anestesista, uma belíssima morena, jovem escultural (hoje vovó como eu), que estava entrando na sala. Paciente anestesiado e eu perguntei se ela estava passando mal, ou melhor, qual era o motivo de tal comportamento.

A resposta foi bem objetiva: -“Flávio, você conhece a fama dele e viu o tamanho do PÊNIS  dele!?” Risada geral! Amputado em coxa, foi tratado na AACD, colocada uma prótese… e foi morto logo depois por um PM durante um assalto numa joalheria em Santos.

Final do LILICO!!

5 comments

  1. Pedro Takanori Sakane 1 julho, 2019 at 17:56 Responder

    Pois é. Quando era interno e fazia plantões no PS, tínhamos o Dr Inague que vinha armado e falava em alto tom que bandido deveria ser morto. Mas quantos bandidos tratamos, trazidos pela PM, não?

  2. Roberto Anania de Paula 1 julho, 2019 at 19:15 Responder

    Dr. Inague. Tinha alguma sequela nas pernas? Pouco importa? O que me lembro era sua pesquisa de descompressão brusca abdominal! Ele enfiava a mão na barriga dos pacientes como se fosse um sabre. Todas eram positivas!

  3. Flávio Soares de Camargo 29 julho, 2019 at 21:26 Responder

    No RJ , Itaquaquecetuba , São Miguel Paulista, etc , atire primeiro e pergunte depois , senão você será o presunto do dia !

Leave a reply