terça-feira, junho 25

VERRUGA, TEIMOSIA DE BRUXA, Domingos Lalaina Junior

0
696

Trabalhando com um adolescente, o assunto é o mundo de Harry Potter. Ele pergunta se o nome da escola de magia, Hogwarts, significa alguma coisa. Fico curioso, pois é, literalmente, “verrugas de porco”. Eu lhe digo, e ele ri.

– “É daquelas coisas de receita de bruxa, asa de morcego, sangue de gato… Mas, onde existe porco com verruga? O cara escreve essas merdas e fica rico… Eu mudaria o nome. Verruga de Bruxa, ou algo parecido.”
Megalômano, ele está sempre se achando melhor que as celebridades.

– “Witchwarts?”, proponho.
– “Não (a negativa é esperada), não pode ter nada a ver com verruga, muito menos com porco.”
Tento provocá-lo, dizendo que um escritor se baseia em coisas e fatos que se relacionem.
– “Que nada!”
Encerra o diálogo, mudando o assunto, sem se dar conta de seu desrespeito ao interlocutor, o que é regra em sua vida.

Em casa, pesquiso e encontro isto.
Há na Indonésia um porco verrucoso (Sus verrucosus), considerado o mais feio do mundo, ameaçado de extinção e, por isso, sendo criado em cativeiro.
Curiosamente, a imagem clássica da bruxa é de grande feiura, com a indefectível verruga na ponta do nariz.
Na Idade Média, verruga numa infeliz mulher é prova de que é bruxa.
Bruxas são assustadoras, sua magia também.

Na sessão seguinte, o ponho a par desses fatos, e observo:
– ” A autora (ele não sabia que era mulher) pode ter pesquisado, e muito. O nome Hogwarts não poderia ser mais feliz.”
Sua reação, para ser condizente com o desdém, só poderia, mesmo, ser o muxoxo.

Leave a reply