quarta-feira, fevereiro 28

“Degradação ambiental propicia reencontro mágico” por Flavio Soares de Camargo

13
266

Há longínquos anos, atendi uma criança de treze anos, com uma lesão grave circular de membro superior – praticamente, tinha restado apenas o rádio e o cúbito intactos…

Depois de umas dez horas de cirurgia, noite e madrugada adentro… artérias, veias, tendões, nervos – naquela época não havia UTI, o cirurgião dormia com o paciente até ele estabilizar. Enfim, deu certo, já que no jovem, a chance de recuperação de uma cirurgia destas, aumenta significativamente.

Ontem, em vista da tentativa de depredação atual da Praia de Guaecá, necessitei de um mapa da área de preservação, para um trabalho que temos para conter tal crime ambiental. Tentei de tudo quanto é jeito, sem resultado.

Pedi para minha secretaria. então. esgotar as possibilidades na CETESB, demais órgãos públicos, etc. Eis que numa das tentativas, veio uma luz: observem na foto, o recado que ela me deixou!

“Dr Flávio

O secretário do Meio Ambiente de São Sebastião, Sr Daniel Mudat, telefonou. Precisa saber exatamente o que o senhor necessita, e comentou que o senhor salvou a vida dele quando ele tinha 13 anos; deixou o telefone para conversar a respeito do pedido do mapa da área de preservação ambiental de Guaecá.”

O borrão foi causado pelas lágrimas de minha secretaria conversando com ele!

Isto foi há mais de 40 anos!

 

13 comments

  1. eduardo berger 6 fevereiro, 2021 at 16:35 Responder

    Querido amigo Flavio
    Quantos casos semelhantes a esse existem nesse mundão de D’us? E “TUDO” se perde entre os zilhões de ocorrências do cotidiano e as imensas distâncias (não apenas geográficas…) que separam os indivíduos! Que maravilhoso vc ter obtido a graça de saber desse moço, de seu antebraço salvo! “Bendita degradação ambiental”! Propiciou um reencontro mágico, entre a agradecida vítima de uma quase tragédia, com seu bravo e eficiente herói salvador! Fiquei muito feliz, por VOCÊ!

    • Flavio Camargo 6 fevereiro, 2021 at 17:41 Responder

      Berger , como já publicamos sobre ter um TERTULIANO em cada um de nós, estas coincidências estão esquecidas dentro de nossos corações . Quantas vezes recebemos um abraço daquele paciente, abraço que não é físico, mas vem do fundo do coração.
      E não sabemos porque nossos olhos se enchem de lágrimas e nos deixa constrangidos , coisa que não deveria ocorrer mas não conseguimos nos conter .
      É o momento de ter sido significante para alguém, não importando a quem …

      • eduardo berger 6 fevereiro, 2021 at 17:44 Responder

        É isso, meu amigo…
        A gratidão é o corolário da generosidade e do bem servir.

        Pena que nem sempre é assim… Certa vez, ao examinar um cliente, indaguei sobre grande cicatriz cirúrgica que observei em seu abdome. Ele me disse que sofreu um trauma (acidente de trânsito) e que fora operado em hospital público, onde um “médico extremamente gentil, muito eficiente, muito afetuoso, muito querido, salvou sua vida”!!!
        Lindas palavras! Perguntei “qual o nome de seu salvador”? Respondeu, com um muxoxo: “Ah! Sei, não… era um japonês!”

  2. Paulo H Yasuda 6 fevereiro, 2021 at 16:59 Responder

    Bela história Flavio.
    Merece um filme…..
    Berger tem razão… creio que todos nós (MÉDICOS) temos causos e estórias para lembrar, como do Flávio, que trazem lágrimas de alegria

  3. Flavio Soares de Camargo 6 fevereiro, 2021 at 17:29 Responder

    Estas lembranças do nosso passado enevoado, quando vêm à memória, são como um sopro de vento numa madrugada de neblina, e vamos nos lembrando de um fato atrás do outro.
    Vou me ater as mais atrativas , pois as desgraças espero que continuem nas suas sepulturas …

  4. Flavio Camargo 6 fevereiro, 2021 at 17:34 Responder

    Berger , como já publicamos sobre ter um TERTULIANO em cada um de nós, estas coincidências estão esquecidas dentro de nossos corações . Quantas vezes recebemos um abraço daquele paciente, abraço que não é físico, mas vem do fundo do coração.
    E não sabemos porque nossos olhos se enchem de lágrimas e nos deixa constrangidos , coisa que não deveria ocorrer mas não conseguimos nos conter .
    É o momento de ter sido significante para alguém, não importando a quem …

    • eduardo berger 6 fevereiro, 2021 at 17:36 Responder

      É isso, meu amigo…
      A gratidão é o corolário da generosidade e do bem servir.

      Pena que nem sempre é assim… Certa vez, ao examinar um cliente, indaguei sobre grande cicatriz cirúrgica que observei em seu abdome. Ele me disse que sofreu um trauma (acidente de trânsito) e que fora operado em hospital público, onde um “médico extremamente gentil, muito eficiente, muito afetuoso, muito querido, salvou sua vida”!!!
      Lindas palavras! Perguntei “qual o nome de seu salvador”? Respondeu, com um muxoxo: “Ah! Sei, não… era um japonês!”

Leave a reply