segunda-feira, fevereiro 26

GENEROSA NATUREZA, Domingos Lalaina Junior

3
170

Um daqueles plantões noturnos inesquecíveis no saudoso Sanatório Charcot.
Ele, um PM enorme, chega alcoolizado, em franca psicose alcoólica, agitado, trazido por uma viatura da Polícia Militar, seguro por dois fortes colegas.
Vêm também esposa e empregada de muitos anos.
Após a enfermagem, ajudada pelos PMs, colocá-lo no quarto, contido e sedado, falo com a esposa.
No meio do histórico, me conta que ele compra semanalmente seis garrafas de pinga, desde há muito tempo.
Penso, comigo mesmo, que isso é o que ele bebe em casa…
Para minha surpresa, diz também que ele é “viciado em sexo”, querendo-o todo o tempo.
Espanto.
Que exceção! Uma libido exacerbada, apesar da intoxicação alcoólica, que, em regra, traz impotência e perda de libido.
Enquanto ela resolve a burocracia da internação, a empregada entra no consultório.
Mais moça que a patroa, muito bonita, senta-se, puxando a saia, exibindo um pouco das lindas pernas. É sedutora.
Já desconfio.
Dito e feito.
– “Doutor, posso fazer uma pergunta?”
– “Pois não.”
– “Fica em segredo?”
– “Sim.”
– “Pode ser sexo exagerado o que o  deixou louco?”
Espanto maior.
Explico que não, tentando aparentar a maior seriedade possível…..

3 comments

  1. Eduardo Berger 13 setembro, 2018 at 10:54 Responder

    Uma pontinha de inveja: Evolução da atividade sexual não tem sido diretamente proporcional a capacidade de consumo de etanol

Leave a reply